10 agosto 2009

Nuvem

Serei como uma nuvem pra você
Te acobertarei e ficarei no meu melhor ângulo,
pra você:
Poder me admirar,
Poder olhar pra mim e ver várias possibilidades!
Mas não contempla de mais e nem se apega
Porque você pode perde a hora da minha partida
Logo vou me exibir para uma nova admiração
Vou me desfazendo e partindo
Seguindo a rotação, já fui!
Meu coração é nuvem.


*Escrevi esse poema hoje, olhando o horizonte possível pela janela de casa. Hoje pela primeira vez olhar para o céu de São Paulo foi inspirador. Era tudo azul, vários tons e nuvens em plena harmonia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário