29 fevereiro 2016

CHORA #1: Geminiano Muito geminiano

Voltamos com o CHORA 2016!
Vou tentar ajudar algumas pessoas que tiveram a 'péssima ideia' de se envolver com nós, geminianos.

O primeiro Chora do ano é de uma Ariana.

Sou ariana e estou apaixonada por um Geminiano com ascendente em Capricórnio. Nossa " relação" platônica dura quase um ano. E eu digo platônica pois realmente nos vemos pouco, mas conversávamos diariamente por whatsapp. A conexão foi demais. Eu tive que aprender a ser paciente e seguir todos os conselhos descritos no site. Ficamos a primeira vez ano passado, e ele disse não saber o que querer da nossa amizade, disse não saber se me queria como amiga ou como outra coisa, e simplesmente sumiu.
Dei quase um mês de espaço para ele e tentei me chegar novamente, com trabalho de formiguinha, uma mensagem aqui e outra lá, uma passada no trabalho, coisas assim, e conseguimos retomar a " amizade". No começo desse ano ele começou a ficar muito mais atencioso e quase ( quase) carinhoso. Me ligava bêbado na madrugada para dizer nada, dava indiretas de que " outras pessoas" estavam achando que ele gostava de mim, fazia algumas piadas com duplo sentido, e eu firme e forte tentando não atropelar as coisas com minha ansiedade.
Finalmente ficamos novamente.
Foi uma noite maravilhosa, ele disse que realmente gostava de mim, que já havia pensado muito a respeito e que costumava achar que nunca ficaria com ninguém por não conseguir se prender a um relacionamento mas que achava que se existisse uma pessoa que poderia fazê-lo mudar de idéia seria eu;  disse que não sabia se eu o aguentaria e que parecia bom demais para ser verdade que as coisas dariam certo. Disse que apesar da fama de galinha era muito seletivo e não havia ficado com muitas meninas, que quando decidia por uma era apenas aquela que ficava em sua mente. Disse que sabia que era maluco e bipolar mas que estava seguro do que queria.
Eu disse que ficava receosa que ele acordasse no dia seguinte e mudasse de idéia e ele negou, me garantindo que já havia pensado muito a respeito.
Não posso dizer que fiquei muito surpresa quando ele sumiu no dia seguinte.
Depois de quase um ano nessa lenga lenga, dei quatro dias para ele e fui atrás, afinal de contas não posso deixar minha vida em modo de espera para sempre, sendo geminiano ou não, sou uma pessoa e acredito que mereça um pouco de respeito.
Ele disse ( por mensagem, pois me enrolou e não quis conversar ao vivo)  que sentia muito mas que mesmo gostando de mim queria a vida dele sozinho pois sabia que quando as coisas ficavam mais sérias não sabia como agir pois sabia que em determinado momento não ia querer mais nada e que não queria me magoar nem brincar com meus sentimentos. Disse que não ficava sofrendo por ninguém mas a idéia de ter alguém sofrendo por ele o incomodava, disse que não tinha tempo  para pensar nisso agora e pedia desculpas por tudo.

Respirei fundo e controlei minha vontade de dar um tiro nele, argumentando que também prezava muito a minha liberdade e não estava pedindo ele em namoro. Disse apenas que não queria ficar sendo amiguinha dele e que ou ele me deixava entrar nessa maluquice ou me deixava sair.
Ele ao invés de ser direto e me mandar sair, disse apenas que gostava de poder fazer o que quisesse na hora que quisesse e gostava de estar sozinho.
Eu disse que não ia tentar provar para ele como as coisas poderiam ser legais e que ele estava se privando de uma coisa boa simplesmente por achar que nunca daria certo com ninguém.
Ele respondeu que sabia que nunca daria certo com ninguém.
E ficou por isso.

Gosto muito,mas muito dele mesmo e me esforçaria para compreender as atitudes dele numa boa, mas chega uma hora que a rejeição dói.
Realmente acredito que ele goste de mim, e acho até que ele pode estar assustado com os próprios sentimentos e resolveu deixar como está para não ter que pensar muito a respeito de como se sente na verdade.

E agora? A fila anda? Temos o mesmo círculo de amizades e fico preocupada de ele me ver com alguém e achar que todo meu sentimento por ele foi balela. Devo desistir de vez e esperar que se ele realmente goste de mim ele vai voltar atrás? Largo de mão? Estou perdida.


Respondendo: Já vou começar pelos os seus questionamentos; A fila anda? SIM!
Fica preocupada em que ele o veja com outro? NÃO!
Deve desistir e esperar que ele goste de você? SIM E NÃO!
Larga de mão? TALVEZ!

O negócio é o seguinte ariana querida, você já deixou bem claro para esse rapaz geminiano que você gosta dele e que você gostaria de curtir - em principio - um lance legal com ele. 
Mas geminiano tem dessas, de achar que as coisas podem ficar muito sérias e de uma certa forma perder sua 'liberdade' e simplesmente se esquiva.
Falo por experiência própria e recente, também tive medo de me deixar se envolver e deixar uma paixão acontecer... precisou que uma pessoa amiga conversasse comigo e que eu finalmente me permitisse viver aquilo que eu já estava envolvido.
Nessa parte, depende muito do geminiano.
O que eu aconselharia a TODOS os geminianos do mundo é: AME!
E deixe as coisas acontecerem, deixe que brote tudo aquilo que nós mesmo plantamos, no caso paixão avassaladora no coraçãozinho alheio.
Hoje eu to casadíssimo e muito feliz!

Então, já que você conta que vocês possuem amigos em comum, porque não pedir para um desses dá um toque nele? Algo do tipo "Fulano, a menina tava gostando mesmo de você e você esnobou ela... já tem gente interessado, vai perder ela assim?".
E se ele não tomar uma atitude, paciência, não era ele o cara certo para você.

Por isso que disse para você NÃO se preocupar caso ele veja você com outro, afinal, quem não quis e não valorizou foi ele. Então, ou ele se decida ou ele que vá tomar conta da própria vida.
Tenta essa última opção, de deixar ele ciente que é realmente a última oportunidade dele com você, porque se ele não quiser, dá licença mas tem quem queira, e você não vai esconder nada, porque você tem o direito de ser feliz. A fila realmente anda.

Beijos e boa sorte
;)

*GEMINIANOS, PAREM DE ENROLAR OS OUTROS E SE ENTREGUEM PARA A PAIXÃO. 

8 comentários:

  1. Me identifiquei com a história dessa ariana. Passei por algo parecido, só que bem mais sério. É uma longa história, mas vou tentar resumir sem que fique muito superficial.

    Sou uma ariana com ascendente em peixes. No meu caso, o geminiano é meu melhor amigo há uns 6 anos (no começo da amizade eu fui apaixonada por ele, entramos juntos no mesmo curso da faculdade, mas nunca demonstrei nada. Ficava no meu mundinho de romance platônico, quando uma outra moça teve mais iniciativa e levou ele. Decidi ficar só na amizade e estava tudo bem).

    Depois de uns anos,começamos a sair e nos aproximar mais quando levamos um pé na bunda dos nossos respectivos namorados. Os amigos da faculdade começaram a fazer brincadeiras e falavam que estávamos juntos e devíamos assumir logo. A verdade é que não tínhamos nada, mas comecei e perceber alguns olhares diferentes vindo dele. Criei coragem, e perguntei se ele estava gostando de mim. A resposta foi positiva e decidimos ficar juntos, ou pelo menos tentar.

    Tudo foi melhor do que o esperado, demorou uns 4 meses pra ele dizer que me amava. Eu evitava fazer declarações e conversar com ele sobre planos futuros. Não sou nada grudenta, mas achei que tinha errado em corresponder demais com o meu ex namorado, por isso não falava nada sobre os meus sonhos para nós.
    Quando estávamos com 10 meses de namoro ele começou a ficar um pouco distante, ficava calado quando saímos e eu cheguei a perguntar se estava tudo bem... Ele respondia que não era nada. E eu comecei a ficar insegura, ainda mais por ter passado a mesma coisa com o cara que namorei antes (ele se afastou, eu não insisti, dei um tempo para ele, e depois ele terminou quando íamos fazer 1 ano de namoro. Fiquei bem magoada na época. Mas não me culpei e aceitei bem o fim). Com isso, decidi fazer a mesma coisa que o geminiano estava fazendo comigo, e me fechei em uma noite quando saímos. O problema é que eu não fiz questão de esconder a minha tristeza, então parecia que eu estava triste e por isso agia com descaso e frieza.
    Depois disso ele voltou a ser o que era antes, e tudo voltou a ir bem no nosso namoro. Estávamos felizes e os amigos até brincavam que íamos casar. Eu sempre respondia dizendo que ninguém estava pensando nisso ainda.
    Até que um dia quando estávamos com 1 ano e quase 2 meses de namoro, ele foi me deixar em casa e disse que não podíamos continuar namorando. Cheguei a perguntar se ele gostava de outra pessoa, ele respondeu que não e disse que seria mais fácil se fosse esse o motivo. Disse que estava tendo outra fase de desinteresse por mim, que já tinha lutado sozinho contra isso porque percebeu que eu fiquei magoada quando ele ficou distante. Disse que podíamos continuar namorando, mas que tinha medo disso se tornar uma coisa muito comum e talvez sem volta, e acabar me magoando demais. Que não queria que acabasse mal e que eu sumisse da vida dele, sem nunca mais conservamos, igual tinha acontecido com ele e a ex namorada. Que gostava muito de mim, que não tinha nada de errado comigo, que eu era a namorada mais perfeita que ele já teve, que eu era uma pessoa perfeita. Mas ele não conseguia continuar namorando sentindo que estava me enganando, porque parecia que eu estava ficando muito envolvida e ele já não tinha certeza se gostava de mim igual antes, como se não tivesse certeza sobre o que sentia por mim. Disse que queria continuar sendo meu amigo, mas entenderia se eu preferisse sumir.
    Eu tentei entender, mas não consegui segurar o choro...chorei bastante na frente dele, disse tudo o que ele significava pra mim. Que eu achei que tinha encontrado o meu companheiro de vida, que era ele e tudo estava desmoronando.
    Ele me acalmou, pediu mil desculpas e disse que se sentia horrível por estar me fazendo sofrer daquele jeito. Eu tentei ser compreensiva e disse que queria continuar com a amizade, apesar de tudo. Isso foi em dezembro, um pouco antes do natal.

    ... Vou continuar na resposta desse comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei um fim de ano péssimo e não conseguia deixar de pensar nele. Ainda conversava com ele, e foi ele que veio me dar feliz natal e feliz ano novo. Não conversávamos tanto igual antes, o que era de se esperar. Isso estava me fazendo mal e resolvi dar um fim na amizade.
      Convidei ele para sair no começo do ano, e ele aceitou sem problemas. Parecia até feliz pelo convite. Fomos comer fora, conversamos e no fim da noite eu disse que só tinha convidado ele para sair porque queria dizer pessoalmente que não podíamos mais ser amigos, que aquilo me fazia mal. Ele ficou surpreso, mas disse que entendia porque ele mesmo já tinha me dado essa opção. Pedi desculpas por não ter conseguido manter a nossa amizade, ele me pediu mais desculpas ainda e choramos, eu chorei ele chorou e nos abraçamos como se fosse uma despedida pra nunca mais voltar. Me desculpei por ser muito drama da minha parte, e disse que isso podia levar uns dias, uns anos ou que eu podia mudar de ideia no outro dia quando eu acordasse. Teve momentos que eu sentia que ele queria me beijar, e percebi que ele ainda se sentia atraído por mim.
      No outro dia perguntei isso pra ele, se ele queria ter me beijado. Ele respondeu que não sabia como agir e por isso deixou eu fazer o que quisesse, além de não querer me dar falsas esperanças. Depois disso, dei um tchau e excluí ele de tudo. Não conversamos por 14~15 dias, e sofri bastante até entender o lado dele, ainda não sei se entendo totalmente. Pra mim não faz muito sentido termos terminando, não vale a pena terminar por medo de algo que ainda não aconteceu, sou a favor do "viva o hoje, o futuro a Deus pertence"... Sei que ele não pensa assim. E me senti mal também porque considero ele o meu melhor amigo, mas ele não quis me contar sobre esse problema. Fiquei chateada por ele não ter contado isso e não ter deixado eu tentar ajudar, ele não me deu opção. Foi uma decisão inteiramente dele terminar o namoro.

      Voltamos a nos falar ocasionalmente quando eu resolvi parabenizá-lo por ter passado no vestibular.
      Por ter amigos em comum, saímos para comemorar a aprovação dele. E depois saímos várias vezes para comemorar uma aprovação minha. Agora estou indo fazer pós-graduação em outro estado.

      Decidi que queria sair com ele, só nós dois, antes de me mudar. Nisso, já havia passado dois meses do término. Fiz o convite e ele perguntou se não seria ruim para mim. Eu respondi que não e ele aceitou.
      Já aceitei melhor o fim do nosso namoro, porque o nosso tempo acabou por enquanto. Ele já tinha me dito que não concorda com namoros à distância e eu não teria coragem de forçá-lo a fazer algo que não gosta.

      A noite foi ótima, conversamos bastante, rimos das lembranças e nos divertimos (sempre temos ótimas conversas). Um pouco antes de me deixar em casa ele me convidou para ir na casa dele... Um convite meio indireto em tom de brincadeira. Eu aceitei no mesmo tom de brincadeira e nós fomos. É claro que os dois já sabiam o que ia acontecer lá.

      Conversamos, e eu disse que não importava o que ele fizesse eu não ia criar esperanças. Que sabia que o nosso tempo tinha acabado apesar de ter insinuado muitas vezes durante a noite que ainda o amava. Disse que estava na cara que ele ainda se sentia atraído por mim e ele disse que não podia negar, também brinquei falando que podíamos ter uma amizade colorida.

      Foi tudo maravilhoso, nos damos muito bem na cama e nada mudou nesse sentido.

      Excluir
    2. Eu disse pra ele não se preocupar se aparecer alguma pessoa legal, que eu estou bem (no fundo o que eu queria era ter ele comigo, mas sei que a situação é difícil e fico feliz em vê-lo feliz). Ele diz que vai levar muito tempo porque tem traumas e não chega nas meninas sem ter certeza de que elas estão realmente interessadas, e também diz que não tem interesse em nenhuma das colegas de sala que são mais novas e ele geralmente tem interesse em mulheres mais velhas (sou um ano mais velha do que ele, tenho 24).
      Estou tentando não criar expectativas, mas no fundo eu acho que ele me ama. Só não sabe lidar muito bem com esse sentimento.

      Estou praticamente desiludida com a nossa história no momento, porque seria impossível exigir algo dele com a distância em que moramos.

      Não quero voltar a namorar agora, mas queria fazer ele perceber que ainda podemos ser felizes. Que podemos volta a ser um casal se ele tiver coragem de tentar e for capaz de perder todo o medo que tem. Porque eu o amo demais, e nos damos tão bem que acredito valer a pena o esforço.
      O que sugere para tentar cativá-lo novamente?

      Não conhecia o blog, me ajudou a entender bastante a cabeça dos geminianos e aceitar melhor as suas atitudes. Além de me fazer acreditar mais ainda nas minhas suspeitas.
      Ufa, acabei. Hehehe.

      Obrigada, Pop.
      Ava.

      Excluir
  2. Oi Ava, sou a ariana que o Rodolfo tão gentilmente respondeu (obrigada novamente, Rodolfo!). Eu queria te dizer que nesse meio tempo afastada do menino ( que por sinal desde que começou a levar gelo fica curtindo minhas coisas no facebook e tentando manter conversa informal através de um grupo dos nosso amigos no whatsapp) que signo nenhum justifica alguns tipos de comportamentos/relacionamentos que podem ser considerados um tanto quanto abusivos. Te entendo em todos os níveis e acho que essa história que você relatou é um prelúdio do que poderia ser meu relacionamento com esse geminiano que contei acima. E esse tipo de instabilidade deixa nossos nervos em frangalhos e desperta com o pior lado ariano ( na minha opinião), que é essa coisa de dominar e conquistar a qualquer custo, essa coisa de " como assim você não me quer? vou te provar que eu sou legal e você vai me querer sim senhor!!"- e te digo isso por experiência própria. Ainda não estou legal, mas vou ir levando a vida e acho que você deveria levar a sua também, afinal de contas como o Rodolfo disse a fila anda, e precisamos ter fé que um dia vamos encontrar um cara que vai ficar bem feliz da gente ter parado de se contentar com as migalhas de caras ( que calhavam em ser geminanos) pirados. Ou então que eles se decidam e tomem uma atitude branca e franca, nada de mensagens subliminares e manipulação! :P fique bem!

    ResponderExcluir
  3. Oi ariana, obrigada por responder. É, estou tentando seguir com a minha vida também e deixando a fila andar. Fique bem você também!

    Ava.

    ResponderExcluir
  4. Sou taurina com ascendente em gêmeos e ao contrário da maioria dos taurinos, as únicas características que herdei desse signo foram ser cabeça dura, gostar de comer e gostar de coisas boas. Não sou nada preguiçosa, não sou ciumenta ou possessiva e tenho dificuldade em me apegar a coisas e pessoas. Nunca tive um relacionamento sério justamente por ser desapegada e largada demais. Sou bastante comunicativa, extrovertida, carinhosa e brincalhona.
    Sempre tive uma paixonite platônica por um amigo meu que é geminiano -mercuriano-. Ele também é bem extrovertido, comunicativo, engraçado, não passa despercebido se estiver com a boca aberta, mas quando ele está comigo ele fica mais quieto, observador. Eu também fico um pouco tímida na presença dele sem motivo.
    Sempre que saímos com os amigos ou nos encontramos parece que ele fica fazendo um questionário da minha vida com tantas perguntas e sempre compartilhamos nossas opiniões. È o que mais me agrada em estar com ele porque eu odeio estar com pessoas que tem medo de expor a própria opinião e só concordam com tudo, odeio quando as pessoas me fazem achar que elas são, a grosso modo, ''burras'' e com ele é diferente já que sempre transformamos nossas conversas em debates, o que acaba sendo até divertido.
    De uns tempos pra cá nós nos aproximamos mais e a cada dia eu gosto mais dele e não só eu, como todos os nossos amigos, conseguem ver o quanto damos certo e combinamos, só ele que não. Ele fala de mim pros amigos, super me elogia, diz que sou linda, educada, gente boa, etc, mas não tem coragem de falar comigo. Se estamos numa mesa e alguém comenta algo que diz respeito a mim e pede ele pra opinar ou comentar também, ele simplesmente ignora.
    Recentemente um dos amigos dele que é meu amigo, tentou chegar em mim e começou a dizer que eu era a namorada dele, foi a partir dai que ele começou a se manifestar e começou a brincar falando que ele que era meu namorado e desde então ele continua nessa brincadeira que já vai fazer uns 4 meses ou mais.
    Ele me vê e me chama de namorada, fala na frente dos amigos que sou a mulher dele; quando eu não dou muita moral ou o ignoro, ele começa a se aproximar perguntando o que precisa fazer pra me conquistar e mantém contato físico me abraçando, dando beijos, diz que quando eu olhar pra ele eu tenho que ver o pai dos meus filhos. Mas quando estamos a sós ele me chama de amiga e mal olha na minha cara.
    Ele fala muito e nunca age. E quando finalmente agiu, foi muito ruim. Certo dia ele me ligou e disse, ''desce daqui 10 minutos que nós vamos sair'', eu me produzi toda e já tava achando que finalmente a coisa ia andar naquela noite, ai entrei no carro dele e fomos buscar um amigo dele para depois irmos para a festa, quis morrer mas conseguiu piorar. Chegando lá, ele estava um cavalheiro comigo, todo atencioso, me apresentou como a namorada dele para algumas pessoas, quando dizia que era só amiga, ele falava que o sonho dele era que eu fosse a namorada dele, etc, ai do nada, ele desapareceu e me deixou plantada forever alone na festa.
    No outro dia, chego em casa, ligo o celular e tem 3 chamadas dele, e algumas mensagens perguntando onde estava, com quem fui embora, pra ligar pra ele pois ele estava preocupado.
    Juro que não entendo o que ele quer, se é algo real, se está me testando, se está inseguro ou se é só brincadeira e está fazendo hora com a minha cara. Isso me incomoda muito também porque ás vezes ele fala que sou a namorada dele na frente de pessoas aleatórias e acaba prejudicando que eu me envolva com outras pessoas que eu gostaria de me relacionar ou ficar.
    Se falo que vou dar uma chance pra ele, que então vamos namorar, ele não age. Se ignoro, ele tb desaparece e fica nessa de namorada pros outros. No início até tentei usar o corpo, ficar provocando ele pra ver se ele fazia alguma coisa mas nunca deu certo. Já falei pra ele parar de brincar e de ficar falando que somos namorados mas ele não parou. Não sei o que faço e nem como devo interpretar.
    Gostaria de saber a opinião de vocês e o que devo fazer.

    ResponderExcluir