21 julho 2010

a casa mal assombrada!


Foi numa aventura de adolescentes, tudo era novidade, tudo era alegria. Jogos, bebibas, bolas com a fumaça do cigarro, noites divertidas. Insanidade tentando um espaço junto à vodka na corrente sanguínea.
Pouco a pouco a guarda foi sendo abaixada e um espaço conquistado. Não precisou persistir muito, pois quando todos se deram conta, tudo e todos já tinham virado um. Nós dois, nós um.
O meu manual? Você sabia decorado! Como te fazer feliz? Era minha especialidade. Criamos o império perfeito.
Mas um dia a casa veio abaixo. Uma terrível chuva levou tudo, aterrou todos, acabou com tudo. Restou algumas poucas e boas risadas, alguns vídeos memoráveis e uma fotografia saudosa.
Fiquei perdido no meio de tanta informação. Tinha se perdido tudo! E o pior, foi uma tragédia anunciada. Mas como acreditar?
Fui condenado a uma casa mal assombrada, onde o fantasma do passado teme em me perseguir e me assombrar. Então, decidi trancafiar meu passado nessa casa mal assombrada. Vou sair pela porta dos fundos e tocar fogo na chave! Só pra garantir que não haja chances de voltar e para que nada, nada saia de lá.
Da casa mal assombrada, eu vou fugir disparado sem olhar pra trás. Eu vou até ficar invisível e esquecer meus pecados e minhas falhas. 
Quem é que vai me impedir? Parece até que fugir, é declarar a batalha! 
Alguma alma penada pode resolver me seguir, até que esteja curada.
E assim, que a calma venha enfim me visitar, essa minha cabeça que não para de rodar. 
Hey casa mal assombrada...
Adeus!

0 Comente Aqui:

Postar um comentário