18 outubro 2009

e as cigarras?


Tenho sentido uma falta absurda do canto das cigarras!

Engraçado, que quando criança eu detestava elas. Morava em um prédio na Asa Sul - Plano Piloto (Brasília), onde as quadras residênciais são muito ricas em árvores e em diversos tipos e tamanhos de vegetação.
Enfim, quando chegava a primavera, quem nos contavam as berros eram as danadas das cigarras. Que mais pareciam um terrível coral de mil vozes.

Acho que elas fazem questão de passar o recado mesmo.
Pois bem... a primavera já começou e nada mudou!
Não tem cigarra cantando, não tem árvores se enchendo de flores, não tem um solzinho agradável - que já nos prepara pro verão-.

Tá com cara de outono. Muita chuva, um pouco de frio e situações desnecessárias.
O tempo ta meio geminiano. Inconstância total!
Com essa primavera estranha fica impossível enxergar cores nas pessoas!
[Oh! E agora? Quem poderá nos defender?]
Mas eu não perdi as esperanças, ontem acordei totalmente atordoado com o canto de um BEM TE VI!
Que cá pra nós, é bem melhor do que acordar com a vizinha cantora de ópera.
aham!!!!

Um comentário:

  1. [com correções]
    Aqui em Brasília tá uma cantoria ensurdecedora!
    Às vezes dói o ouvido, de verdade!
    Daquele jeito que ao passar em baixo de um árvore, é preciso tampar os ouvidos.
    Porque você não vem escutá-las também? eu sento embaixo de uma árvore com você![Cla

    ResponderExcluir