09 maio 2013

True.

Às vezes você fica estagnado num rótulo de si mesmo por ciclos e ciclos viciosos. Ai basta uma pequena desviada de olhar, algo bem sutil, que parece que tudo fez-se entender perfeitamente, desde então. Quando se vive muito tempo interpretando uma persona, basta uma simples memória trancafiada e esquecida que pronto; lá está você de frente com um novo você, mas que na verdade sempre foi você!

Tempo de refletir a respeito da minha vida, das pessoas e das minhas escolhas nos meus últimos 20 e tantos anos. Foi uma reflexão inevitável, quando me encontrei compartilhando novas emoções com pessoas super antigas na minha vida, que surgiram inesperadamente depois de um extenso hiato. Que rumo minha vida levou nesses últimos vinte anos!?

Quando eu me peguei pensando nas pessoas que passaram na minha vida, ou seja -amigos-, foi quando tive a percepção daquilo que tava me fazendo questionar as consequências das minhas escolhas. Comecei a achar que quando você passa muito tempo com as mesmas pessoas, você se torna um ventrículo - e seu boneco- de você mesmo.
Quando você acredita demais no rótulo que te deram, ou que você criou, você acaba anulando alguém lá dentro de você.
Reencontrar antigos amigos me fez ver que mesmo com qualquer rotulo, eu sempre tive algo muito verdadeiro em minha pessoa.
E  a conclusão da minha reflexão foi totalmente positiva. Me sinto uma pessoa capaz de conquistar o mundo, do jeito que eu sonho. Talvez agora um pouco mais.

True.!


0 Comente Aqui:

Postar um comentário