27 agosto 2009

Aeroporto!



Sempre digo que minhas viagens dariam um excelente livro - de comédia- .
Não por eu ter viajado para lugares maravilhosos, paradisíacos, mesmo por que nunca sai fora do país e conheço muito pouco do Brasil.

Mas a 4 anos tenho frequentado bastante os aeroportos Juscelino Kubitschek
e Congonhas. No mínimo 4 viagens por ano.
E eu posso afirmar pra você, cada viagem uma história.

Por que não, eu não sei ser uma pessoa normal, que chega faz o check in, entra na sala de embarque, espera o chamado, senta na poltrona do avião e pronto!
Eu sempre tenho que causar!
Mas eu acho genial, pois quando eu viajava de ônibus, nada emocionante acontecia!

A primeira viagem JK - CGH, foi tranquila. Foi a 1ª vez que eu voei para São Paulo e tudo ocorreu nos conformes. Ou seja, sem graça, sem história.

Mas da 2ª em diante.
Dava um filme a lá Tom Hanks perdido no aeroporto.

Estava em Brasília, curtindo meu aniversário e férias. Foi a primeira vez que voltei desde que tinha partido. Dessa vez foi como uma verdadeira despedida, pois quando vim pra SP era época de férias e pouca gente se encontrava na cidade.
Então tive que despedir dos amigos e da namorada*
Tudo pela primeira vez!

Entrei no avião sentei na ÚLTIMA poltrona da ultima fila. Uma merda. Além disso, o clima de melancolia tomava conta de mim.
Eu não sei bem se chorei de raiva de estar mal acomodado ou se chorava mais de saudade a cada linha das cartas.
Chorei bastante!

O suficiente para aeromoça vir até minha direção e perguntar se tava tudo bem, se era pânico de voar e etc...
Enfim.. além de estar na merda, ainda tinha um obeso ao meu lado que óbviamente não ocupava só sua poltrona.
Enfim, quando eu já estava perdido no meio das lágrimas, dormi!
Acordei encostado no ombro do gordo.
hahahah
ninguém mandou invadir meu espaço.

Eu já passei por milhões de presepadas no aeroporto.
Na 3ª vez quase tive que ficar nú, para passar pelo detector de metais.
E depois tive meu nome anunciado no alto falante, como o último passageiro que faltava embarcar, pois estava atrasado.

Na 4ª vez, por coincidência, viajei com minha amiga no mesmo vôo. Eu voltava para Sp, e ela ia para o Sul. Chegamos na hora, tudo certinho. Mas era aquela época de atrasos cinematográficos nos aeroportos do Brasil inteiro.
E o nosso vôo tava bastante atrasado. E o que fazer naquela merda de salinha de espera?
Baralho, óbvio!
e claro, com cerveja!
AHAM!!!

Compramos 2 latinhas para cada um, senatamos no chão mesmo, e iniciamos nossa partida de buraco!
Todo mundo olhou, contemplando e não acreditando em tamanha criatividade de dois geminianos.
Somos foda!

E finalmente quando o avião subiu, acho que subiu o álcool também, por que passamos a viagem inteira rindo e tirando sarro dos demais passageiros.
Essa viagem foi incrível!

A vez seguinte foi TENSA! Seria a 1ª vez que eu pousaria em Congonhas, após aquele acidente horrível que rolou por lá, na hora do pouso. Fiquei com o c* na mão!
Mas desci lá. Antes morrer do que se esquecido la em Guarulhos!
E depois desse acidente, sempre o c* pisca ao sentir aquele impacto do trem de pouso na pista e o avião da aquela freiada brusca.
Tem que segurar pra nao freiar nas calças também!
E olha que antigamente, essa era minha parte favorita da viagem!
ERA!

Já tive obejtos furtados de dentro da minha mala. No auge de minha ingênuidade, colocava objetos eletrônicos na mala e despachava.
E nunca mais via!
Assim se foi uma câmera fotografica.

Já perdi um livro também, ótimo por sinal, mas foi culpa minha. Fui buscar um carrinho para por as bagagens, e me esqueci do livro no compartimento menor.
Burrice mesmo!
E claro que quando você volta para procurar, ninguem NUNCA VIU!
Você que é doido!


Hoje, quase fico pra trás mais uma vez!
É, por que já perdi um vôo por não conseguir chegar a tempo no aeroporto de Sp.
Sabe como é; taxista babaca + trânsito de merda = perder vôo na certa!
E pra remarcar o vôo foi uma novela. Primeiro queriam cobrar 550 reais. Passou 15seg o ssistema achou uma passagem que a diferença seria só de 39.
Meio segundo depois já tinha mudado outra vez.
No fim, paguei 80!

Mas hoje foi diferente, eu já estava aqui no aeroporto. Estou aqui, sentado na sala de espera e o portão de embarque já mudou 4 vezes.
PALHAÇADA!

Ai nem me abalei, o vôo ta atrasado 1 hora e meia. Eu que não vou ficar rodando e mudando de portão com mala e tudo.
Sentei aqui numa cadeira, com o pé pra cima, e estou escrevendo no meu caderno esse post, bem concentrado.
Tão concentrado que nem ouvi que o portão mudou mais uma vez, e eu estou bastante longe.
E com o pé torcido.

Por culpa desse pé, estou com uma bota ortopédica. E claro que deu merda.
Na hora de passar pelo detector de metais, e minha bota tem uns metais por dentro dela.
E a porra da merda não parou de apitar, e eu tive que tirar cinto, moeda, celular, quase ficar nú - de novo - e o caralho continuava apitando.
Ai me irritei e expliquei da bota, deixei claro que não ia tirar e um segundo segurança me liberou.

Agora já achei meu portão de embarque. Portão E - normalmente vai de 1 a 10, nunca vi letras...-
Vou viajar na cadeira do meio, eu odeio!
Ou janela ou corredor, meio nunca! ainda mais com o pé fudido!
Vou terminar meu livro e morrer de dormir.
Espero que só de dormir mesmo.
Gosto de estar dormindo quando eles servem a 'comida'.

Hora do embarque, câmbio e desligo!
E assim, coleciono mais histórias pro meu 'livro'

*Isso só entre Bsb - SP - por que poderia ter contado de quando eu e meu irmão quase derrubamos o avião que nos levava para Fortaleza. As duas antas com um monte de aparelhos eletrônicos ligados, um em cada lado do avião, em plena turbulência pesada.

FOI MUITO TENSO!
E depois foi muito engraçado!

É muito bom viajar né!
Enfim, fui!

- Texto escrito 26/08/09 - quarta-feira, às 19:15, na sala de embarque.

4 comentários:

  1. ahuhauhauhauhauhahu vc é muito prezepeiro zé!

    ResponderExcluir
  2. hahahahahahahahahha eu me acabo com suas historias, um dos seus melhores posts de verdade!!!
    Eu ri mto no meio da lan do meu pai todo mundo olhou!!! KKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir