15 dezembro 2010

surtei, chorei, sorri e mudei

E quando menos percebi, na verdade mal tinha acordado do meu precioso sono e meu mundo estava de cabeça para baixo.
A realidade que tanto almejei veio me buscar na porta de casa e nem me deixou escovar os dentes pela manhã.
Não tive outra reação, que não a de surtar!
Toda minha agilidade, coragem e bravura saíram correndo, me deixando com uma mão na frente e a outra atrás.
De repente passar pela porta sozinho me aterrorizou
Então chorei e tremi
Pus pra fora recorrendo a sabedoria materna, que também tremeu e chorou e num piscar de olhos soltou a frase aliviadora.
E então eu não mais surtei, e chorei e sorri de alegria, ao mesmo tempo.
Larguei da mão dela e sai pela porta com a cabeça erguida e reabastecido de forças.
Confesso que ainda há um medinho, digamos uma adrenalina sagaz.
Mas tudo sob controle
Mais uma vez tranco uma porta e guardo a chave das recordações.
No entanto, da próxima vez que a porta se abrir, tudo será diferente.
Então a mudança chegou, encaxotei tudo e parti.
;)

Um comentário:

  1. sou assim, me tranco no quarto quando descubro algo que me deixe triste e choro depois de algumas horas de pensamentos abro a porta e saio. Sem contar nada de que eu estava sofrendo. Saio como se nada estivesse acontecido e quando me perguntam eu digo que estava dormindo, sempre assim...
    Passo rapidamente muitas vezes das lagrimas para os sorrisos, mas depois que me lembro me tranco no quarto novamente ou brigo com alguem, ninguem me entende !

    ResponderExcluir