11 abril 2010

#bbb???



Ontem o geminiano aqui, resolveu ir tomar um sol. Chamei a trupe e sai acompanhado de diversos animais do zodíaco. Tinha representação de quase todas as espécies possíveis.  Os racionais, irracionais e até os mitológicos. Tinha os de porte grande, como leão e touro. E tinha o inofensível e passageiro peixe. O carneiro arisco tropeçando nos próprios chifres.

Quando dei por mim, estava - Eu - sendo analisado e questionado por todas minhas atitudes, filosofias, pensamentos e argumentos. Participando de um BBB sem contexto e sem nexo. Medíocre, eu diria.
Todos os elementos  que compõe uma boa trama de confusão foi exposto. Grupos, pessoas, inimizades, intrigas, mentiras, hipocrisias e desentendimentos. Nada de romance verdadeiro, ou amizade leal até o fim. Mas a presença dos pseudo vilões foram confirmadas.
O roteiro perfeito para uma novela bem nos moldes de 'La Maroquita e El Doradon'.

- 'Ei Geminiano, você é o vilão!'

Tomando um sol que queimava num céu azul límpido e solitário. Nenhuma nuvem teve coragem de ficar perto, por que ele brilhava tão forte que inevitavelmente, acabou esquentou os ânimos dos 'participantes' da nave louca.
Não entendi muito bem quando e por que, mas grupos foram criados, pessoas persuadidas e um clima pesado tomou conta. Virou um jogo sem ideologia.
Eu só sei que coube a mim o papel do vilão. Aquele que sempre se expõe, de personalidade forte, chato e sem noção. E má influência alheia.
Pelo menos eu optei por dar vida ao personagem de vilão, mas que ele não fosse hipócrita. E sim muito verdadeiro, e com ataques sútis de incoerência de personalidade. Essa dualidade geminiana natural.

Em um determinado momento tive a plena certeza que estávamos num dia de sol, em volta a piscina da casa do BBB, ali na varandinha. Ali onde todos os barracos e arranca rabo acontece. Tinha todos os personagens chaves. Os vilões, os coitados, os que vão e vem. Todos com ares de oniscientes da história.

Mesmo com a balança totalmente enferrujada e sem credibilidade, consegui equalizar os 2 lados geminianos no papel do vilão, que resolveu por se calar e deixar o dia passar. Uma vez me disseram 'Até o seu silêncio é sábio', e ontem me apaguei nisso. O barraco no BBB vai ficar pra outro dia. Vamos esquentando e requentando a comida, até que a panela de pressão exploda. Ai tudo será jogado contra parede.

De acordo com o jogo, quando o participante vai para o paredão, impreterivelmente acaba sendo analisado por completo, toda a  história. Todo o seu desempenho é exposto e avaliado. Se agradar e/ou merecer uma segunda chance, acaba ficando e enrolando por mais um tempo. No caso contrário é eliminado, correndo risco de rejeição.
Saber perder faz parte não só do jogo, como da vida. E entender que a partir do momento que se cruza a porta e encontra a rua, acaba-se todo e qualquer vínculo ou história, antes compartilhada e depois não mais. Nunca mais.

Para o eliminado, a promessa de coisas boas, quando se tem intenções e ações boas. O mundo nos dá o que ele recebe.
Tudo é tão grande, a espaço para todos serem felizes, sem precisar pisar e nem subornar o futuro. Com o tempo se 'conquista' tudo! Se conquista novos amigos, por que os expostos no jogo não ficam. Também da para contar com o apoio daqueles que são 'desde sempre'! (não vale os virtuais). 

Acho que vou lá no confessionário pedi pra sair. Já perdi muito tempo aqui e já conquistei a fama do vilão. Prêmio maior não terá, por que nem com um milhão e meio eu acabo com o karma.

Hasta Luego Bial! Adios @Boninho

 - - e na novela mexicana dos zodiaco - -
* Na tarde de sol o peixe nadou, nadou, nadou e só nadou. Acho que era um salmão, pelo menos tinha a cor de um.  O touro desastrado, perdeu o eixo e se estabacou na curva final. Foi alcátara pra tudo que é lado.  O leão optou por um rápido banho típico dos felinos, seguido de um caprichado banho de sol para clarear os pensamentos dentro da juba. O leão é muito temido.  O amistoso ser mitológico deu alguns coices aqui e ali, mas preferiu por exercitar o lado racional, correndo atrás de bola. Já o carneiro, parecia ansioso e envergonhado, se escondeu nos chifres!
E o geminiano, vilão, não tava valendo nenhuma libra. (nenhum tostão, nenhum centavo, porra nenhuma)
...

Um comentário:

  1. É... lá estava eu no clube. De repente, cenas inacreditáveis. Bizarras. Eu, uma das 'participantes' desse BBB. Um BBB que não mandei vídeo de inscrição, não me cadastrei, não fazia questão de entrar... Talvez por meio de um sorteio, fui escolhida. Talvez ao acaso, naqueles programas que entram participantes de última hora.
    Não sei quem se encaixa "en la Maroquita", mas com certeza você não é o "el douradón", já que ele sempre que fazia as merdas e depois saía correndo pedindo desculpas e se redimindo - claro, tudo pra ficar bem as vistas do público. Mas o público não te interessa, e nesse Big Brother só o próprio personagem pode se fazer de vilão. Cada um escolhe como quer ser visto, como agir. Às vezes uma única ação, palavra ou gesto pode botar tudo a perder (até um outro participante pode ter que decidir se você continua na casa ou não...por causa duma brincadeira). Realmente é foda, mas como eu sempre digo: big brother é ridículo, ocupa nossas mentes com porra nenhuma e ainda vemos pessoa hipócritas, falsas, leva-e-tras, na tv sem trazer nenhum benefício à nós mesmo. Pessoas 'canibais' que correm atrás da grana. Nesse seu BBB, não existe grana. Existe sentimentos, amizades, história, vida. Vida de verdade, e que não se pode ficar brincando porque o programa vai acabar daqui a pouco. Ele simplesmente não acaba. Gostei do post. E pelos antigos, vi que você realmente está descobrindo quem é. Nem adianta ninguém ir falar seus defeitos ou qualidades, você ja sabe todos. Já sabe até o que vão falar de você, ou que já falaram. Já deu pra ver, ler, e sentir que está claro quais são seus erros e acertos. A única coisa que falta é só descobrir como acertar mais e utilizar de suas qualidades frequentemente. Te amo muito. Só que tem uma coisa: acho que vou pedir pra sair da casa.

    ResponderExcluir