About Me

header ads

Discriminação com imigrantes no Canadá

Quando decidimos vir para o Canadá foi no intuito de imigrar para o país. Temos planos maiores para o futuro, no qual abrange a formação de uma família, e sabemos que isso não seria possível - por ora - no Brasil. Então largamos tudo e viemos atrás desse projeto de vida.

O processo de imigração é longo, burocrático, exige paciência e uma quantia considerável de dinheiro. Digamos que esse é o nosso primeiro investimento enquanto casal.

Sabíamos e sabemos que não é fácil o processo. Você, sozinho, num país diferente. Você, sozinho, longe da sua família. Você, sozinho, em um novo mundo com um bando de desconhecidos. É difícil, não tem como mentir. Mas o que não sabíamos, ou não queríamos pensar na possibilidade, era de que talvez encontrássemos certo preconceito no caminho.

Já aconteceu comigo algumas vezes no trabalho, já aconteceu algumas vezes com a Luciana em lugares públicos. Em qualquer situação que isso tenha acontecido ficamos incrédulos, mas nem por isso abaixamos a nossa cabeça. Quem eles pensam que são?
Somos melhores que eles em quase todos os comparativos que eu possa pensar, e nem por isso deixamos de ser humildes e gratos pelo oportunidade. Mas tem hora que ser o "estrangeiro legal" não convém. E ai as pessoas só te respeitam quando você fala mais alto e as coloca no seu devido lugar.

A primeira vez que aconteceu comigo foi no trabalho onde uma mulher muito mal educada disse "Por favor, passe o telefone para quem sabe falar inglês". Nesse dia eu respondi a ela: "Se quiser fazer seu pedido, terá que falar comigo, caso contrário vou desligar.". E ela acabou fazendo o pedido comigo mesmo. Na última ocasião uma mulher nojenta foi mais agressiva e disse: "To cansada de vocês imigrantes, quero falar com um canadense." Com essas palavras - eu simplesmente desliguei o telefone. O pessoal que trabalha comigo ficou horrorizado e disse que se tratava de racismo, que ela era estúpida e eu não deveria me abalar por isso.

No caso com Luciana, considero que foi pior, pois estávamos em um local turístico que obviamente recebe centenas de turistas por dia. Pois o único lugar que vendia cerveja no local a envergonhou na frente de todos os seus amigos de classe. E um mês depois, no mesmo ponto turístico, fomos andar de patins no gelo e quando nos dirigimos para locar os patins, um senhor de bastante idade foi completamente agressivo, grosso, desrespeitoso e alto. E nos envergonhou na frente de mais de 20 pessoas que esperavam na fila.
Acontece que esse senhor não sabia que minha amada esposa é nordestina e obviamente isso não ficou barato. "Você não está me fazendo nenhum favor, eu estou pagando por esse serviço, me respeite...". Um resumo do que o senhor grosso teve que ouvir. Tudo isso porque pedimos um número de calçado do patins e ele não entrava no pé de forma alguma, e era nossa primeira vez alugando um patins de gelo na vida. Custava ter paciência?

Ai vocês devem se perguntar se nosso inglês é ruim. Não, não é. Muito pelo contrário, se você compara o inglês de um brasileiro com de outros imigrantes, o nosso é muito mais claro e melhor pronunciado. O problema é a intolerância, a falta de expansão mental dos canadenses - pelo menos nessa cidade pequena -.

Tiveram outras ocasiões onde - canadenses - julgaram como "estranho" alguns de nossos hábitos. A coisa é tão estúpida que até fizeram piada porque usamos azeite de oliva na salada.

Por outro lado, se eu contar para vocês como os indianos e outras nacionalidades situadas na Asia são apaixonados pelo Brasil. Devo ser honesto e dizer que 80% é por conta do futebol e 100% por causa do Neymar. Mas de qualquer forma, se eu tiver que citar pessoas incríveis e acolhedoras, primeiro irei citar eles e depois os canadenses.

Óbvio que existe canadenses incríveis, bem educados, dispostos a ajudar, acolhedores. Posso citar a "host family" da Luciana, todos os managers que eu trabalhei até hoje aqui, meus colegas de trabalho, algumas amigas da sala da Luciana. Existe salvação.

Mas para uma parte - infeliz - nós somos 'fucking immigrants'.

Só queria dizer, para vocês, que vai levar pelo menos mais 3 vidas para vocês chegarem no grau de evolução, sabedoria, irmandade, empatia, simpatia e acolhimento que nós brasileiros temos.
😎

E que adotamos uma postura de "bateu, levou".
Mas nem por isso vamos nos abalar e nem por isso vamos generalizar. Provavelmente outras pessoas que estão nesse processo de imigração não tiveram que passar por isso.
Esse exemplos não definem e generaliza a postura de todos. Mas deixa claro que isso existe em qualquer parte do mundo.

Postar um comentário

0 Comentários